POSTAGENS

5/20/2019. “Curso de Extensão: Educação e Democracia”.Abstract
O coletivo Educação Democrática convida para a roda de conversa na escola do Cabanas. Será nessa quarta, dia 22 de maio, às 19 horas. É a primeira de uma rodada de três atividades construídas junto com a escola e as cinco associações de bairros da região atendida pela Escola Municipal Monsenhor José Cota. Venha participar!
5/9/2019. “Álbum da cantora IZA será discutido no Baculejo do Disco”.Abstract

O projeto de extensão Baculejo do Disco vai realizar mais uma edição nesta quinta-feira, dia 9 de maio. Com a participação das graduandas em Jornalismo como mediadoras, Evelin Ramos e Pâmela Siqueira, esta edição será ouvido o álbum “Dona de mim” da cantora brasileira IZA. Lançado em 2018, o álbum é composto por 14 faixas musicais e conta com a participação especial de Ricon Sapiência, Ruxell, Carlinhos Brown, Gloria Groove, Ivete Sangalo, Marcelo Falcão e Thiaguinho. A audição em conjunto do álbum da cantora carioca tem como objetivo trazer algumas discussões sobre a música e os temas abordados. O evento vai ocorrer no Sagarana Café Teatro, na Rua Cônego Amando, nº 286 às 19h. Não fique de fora.


 
5/8/2019. “Mostra Sílvio Tendler 2019: Ascendendo faíscas de ideias”.Abstract

 

“Ganga Zumba!”. Um canto alto e imponente repercutiu através de uma tela na praça dos Ferroviários no bairro barro Preto em Mariana, marcando o início da Mostra Silvio Tendler de Cinema na terça-feira (23). O evento foi uma realização da Pró Reitoria de Extensão, Prefeitura de Mariana, projeto Mineração do Outro, e Cine Faísca.

A ação coordenada pela professora Kathiuça Bertollo e Marlon Garcia acontece entre os meses de abril à novembro de 2019, trazendo neste ano uma programação variadas de filmes através do projeto Cine Faísca.

Cine Faísca é fruto do programa de extensão Mineração do Outro, que dispõe de mais três ações como Lavras de Versos bairro Cabanas, Lavras de Versos bairro Santo Antônio e o Curso de Extensão: Ontologia, estética, arte e sociedade.

O projeto tem por essência dar o acesso ao cinema à população Marianense, trazendo filmes que refletem realidade brasileira, mineira e latino-americana e dentro desse espaço constituir caminhos ao debate e o pensamento critico. 

O homenageado deste ano o cineasta Silvio Tendler possui mais de 70 produções, sendo elas filmes, curtas, médias ou longa-metragem além das produção de algumas séries. Ele contribuiu ao evento não só como referência por seu trabalho, mas principalmente por ter sido pioneiro no movimento Cineclubista nos anos de 1960 e logo após ter criado a produtora CALIBAN, que se especializa em filmes com temáticas históricas, de relevância social. O cineasta carinhosamente enviou uma mensagem ao público presente na primeira exibição prometendo marcar presença na mostra no mês de agosto.

 Os documentários que serão exibidos ao longo deste ano são composto por três painéis representativos da obra do cineasta: Painel I “Sonhos Interrompidos”, Painel II “Capital e Barbárie” e Painel III “Coração de Estudante”.

cineCreditos: ACI UFOP 

Tanto os organizadores quanto bolsistas do projeto, afirmaram a importância da ação com acesso de cultura e de informação através do cinema, buscando assim dar ao público a possibilidade espaços de reflexão e debate sobre questões sociais atuais.

E como esperado pelos idealizadores, os dois dias de evento tiveram respostas positivas e significativas.  No primeiro dia o público foi composto por cerca de 150 pessoas presentes na exibição, segundo a organização do evento, sendo eles estudantes, moradores de Mariana, professores universitários, crianças, idosos, jovens e alguns turistas. Todos atentos ao filme  Ganga Zumba obra dirigida por Cacá Diegues que retrata o nordeste brasileiro . Ao fim, os espectadores foram instigados ao debate, através do microfone aberto ao público após a exibição com participação do parceiro da Mostra Rubens Ragagone, que junto ao público refletiu sobre questões que o filme aborda a - cultura, racismo e resistência.   

A quarta-feira (24), segundo dia, também muito intenso, trouxe como obra prima o documentário Josué de Castro, um cidadão do mundo, lançado em 1995 por Silvio Tendler. Houveram aproximadamente 90 pessoas no cine Teatro Mariana, que atentos após o filme discutiram sobre a temática da fome em sua variadas formas.

Por fim,  a mostra Silvio Tendler de Cinema representa mais desse lugar de ocupação para além da universidade, ele mostra a possibilidade da cultura ser refletida através do audiovisual, ideia fortemente presente na fala de Kathiuça e Marlon.

As próximas exibições estão previstas para os dias 21 e 23 de Maio, no Cine Teatro Mariana com horário ainda a definir pela coordenação.

Para mais informações acesse: https://www.facebook.com/MineracaoDoOutro

 

 

 

  •  
  • 1 de 24
  • »