POSTAGENS

11/28/2018. “Mídia, arte e resistência: I Edição do Simpósio Quintais no ICSA”.Abstract

Na semana do dia 12 a 14 de novembro, o Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas (ICSA) recebeu o Simpósio Quintais, promovido pelo grupo de pesquisa Cultura da Mídia em parceria com o Projeto de Extensão e coletivo (R)existir é preciso, Programa de Pós Graduação em Comunicação da UFOP e Programa de extensão Cultura e Resistência.

Para o professor e um dos coordenadores do evento Cláudio Coração, todo esse movimento é importante para reafirmar o lugar que ocupamos na Universidade, para além dela e visibilizar a pesquisa como elemento importante desse lugar.

O evento contou com uma vasta programação de atividades como minicursos, exposições, apresentação de trabalhos e palestras com o objetivo de propor reflexões através de trabalhos artísticos, midiáticos e de resistência para pensar sobre o atual contexto e perspectivas políticas.

 

                      (Exposição Simifiosofia disposta no Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas)

 

Crítica da Cultura Audiovisual

 

Foto: Marcelo Cardoso

 

A conferência de abertura ocorreu na segunda feira à noite (12/11) com o tema “Crítica da Cultura Audiovisual - visibilidade midiática e reconhecimento". A mesa foi mediada pelo  professor de Jornalismo Cláudio Coração com a convidada, professora e pesquisadora da Escola de Comunicações e artes da USP, Rosana de Lima Soares.

No encontro, a professora expôs partes de sua pesquisa sobre análise de produtos audiovisuais de reportagem e documentário, além de exibir e comentar trechos do documentário “Cidade Cinza” e “Pixo”. O tema foi desenvolvido a partir da discussão sobre estigmas sociais em produções audiovisuais, o que também fomentou a reflexão sobre o lugar dos sujeitos que narram sua própria história ,  ela ainda se atenta sobre o poder do discurso:" ele opera, convoca e aciona", sendo algo que interfere socialmente, representando algo que já existe no tecido social, mas deslocando e propondo novos modos de representação".

Os alunos que estiveram presentes no evento, aproveitaram para conhecer mais o trabalho da docente sobre a questão de visibilidade em lutas identitárias pela mídia. Adrienne Ferreira, estudante de Jornalismo do sexto período  e participante do evento afirmou como é importante a reflexão sobre a luta identitária, “ o que mais me tocou foi poder perceber que ainda há espaços para se falar, para se pensar e ser visto e como através do trabalho audiovisual, os sujeitos têm a autonomia de narrar sua própria história”, diz a estudante.

 

11/7/2018. “Violência contra as mulheres: Vamos falar sobre isso?”.Abstract

 

 

 

Na quarta-feira (31), o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA) recebeu a roda de conversa  sobre o tema violência contra as mulheres. O encontro mediado por Marta Maia da Pesquisa Pró- ativa  Vidas e Karina Gomes do projeto de extensão Ariadnes teve por objetivo ampliar os relatos de mulheres que já foram vítimas de quaisquer tipos de abuso, dentro ou fora da universidade.

 

Com cerca de 30 alunos dispostos em círculos, as professoras de Jornalismo deixaram a conversa livre para os presentes expor seus relatos pessoais, inquietações e debater sobre os diferentes tipos de abusos e como combatê-lo. O momento serviu para estimular a denúncia das práticas abusivas e o apoio mútuo entre os abusados.

 

Karina Gomes destaca a importância do relato, “ o testemunho é primordial, para romper com ciclos de violência, é necessário para superação e tem gente que nao consegue  mas nosso papel é proporcionar espaços para as pessoas falar, quando um fala, todos podem se ajudar. Assim pessoas são ouvidas e acolhidas.”

 

O Projeto Vidas e o Projeto Ariadnes realizarão outros encontros a partir do próximo semestre letivo, os organizadores pedem as mulheres que queiram compartilhar as suas experiências para os e-mails: ariadnes@ufop.edu.br ou vidas.ufop@gmail.com.

 

* As identidades das mulheres serão mantidas sob sigilo.

 

  •  
  • 1 de 21
  • »