Literatura e jovens aprendizes: conhecendo as muitas tramas (de ontem e de hoje) que (re)constroem identidades

Coordenação: Cristiane Carla Sacramento (criss-tina@hotmail.com)

Setor: Departamento de Educação

Resumo: Este projeto busca conhecer e mediar o processo de (re)construção de identidades dos sujeitos participantes do Programa Jovem Aprendiz da Prefeitura Municipal de Mariana, por meio do trabalho com as obras literárias produzidas por escritores/escritoras marianenses. Tendo em vista que os marcadores de gênero e raça, produtores de desigualdades econômicas, estão presentes nas trajetórias subjetivas, escolares e profissionais, pretende-se utilizar a literatura como ferramenta para a promoção do reconhecimento identitário, reflexão e modificação social da realidade vivida pelos os/as jovens. As ações serão voltadas para sujeitos na faixa etária compreendida entre 16 e 21 anos, vinculados à instituição escolar, privilegiando os/as matriculados/matriculadas no primeiro ano do Ensino Médio. Com vistas a alcançar o objetivo aqui proposto, foi realizado um levantamento de escritores/escritoras marianenses junto a Academia Marianense de Letras e na Biblioteca Municipal de Mariana e nas etapas seguintes pretende-se: selecionar as obras literárias; construir rodas de conversas, oficinas, seminários, visitas guiadas, de modo que seja possível, ao mesmo tempo, conhecer as muitas narrativas desses sujeitos e situá-las na historicidade do município onde estão inseridos. Também serão realizados encontros entre os sujeitos envolvidos no projeto e os escritores/as escritoras das obras abordadas, de forma a possibilitar a experiência de compartilhar as múltiplas narrativas desses sujeitos, as de ontem e as de hoje. O presente projeto apresenta-se como uma resposta à demanda da própria Secretaria de Desenvolvimento Social da Prefeitura Municipal de Mariana que acredita na necessidade de se realizar um trabalho juntos às/aos integrantes do “Programa Jovem Aprendiz”. Além disso, a construção de parceria entre a UFOP e as instituições escolares possibilitará a construção de espaços de diálogo e a elaboração de novas práticas educativas em Língua Portuguesa e Literatura.